RADIOAMADORISMO

O radioamadorismo,  é um hobby praticado em quase todos os países do mundo por pessoas habilitadas e licenciadas por autoridades, para a intercomunicação e estudos técnicos sem motivo de lucro. Assim como outros hobbies, o radioamadorismo possui legislação nacional e internacional que regulamenta as condições de uso e as frequências de rádio destinadas à atividade, e que obrigatoriamente deve ser seguida pelos seus praticantes, chamados de radioamadores. O Radioamadorismo não deve ser confundido com o Serviço Rádio do Cidadão (conhecido como PX no Brasil) ou Serviço Limitado Privado (exercido nos comunicados via rádio por categorias profissionais como motoristas, taxistas, caminhoneiros, etc).

 

COMO SE TORNAR UM RADIOAMADOR

TEXTO DE PU2LAA

– Muitas pessoas me perguntam, seja via e-mail, telefone ou mesmo pessoalmente, sobre o procedimento para se tornar radioamador. Muita gente acha que basta comprar um rádio, fonte e antena, instalar tudo  e sair falando. Sim, a maioria realmente faz isso, mas não é a maneira correta.

Na minha singela opinião, para todo hobby que sentimos desejo em seguir, devemos nos informar sobre ele e até experimentá-lo antes de investir alguma coisa. Digo isso porque é muito comum, no caso do radioamadorismo, pessoas sentirem-se interessadas pelo hobby, comprar os equipamentos necessários, utilizar por um tempo e depois ver que não era bem isso o que ele imaginava.

Daí é que surge o pessoal que, desconsolado com o hobby que escolheu, começa a usá-lo de forma irracional, transformando as frequências em um “balaio de gato”.

Se você realmente experimentou e sente vontade de seguir com esse magnífico hobby, seja utilizando o Echolink, realizando comunicados à distância (DX), operando QRP ou via satélite, ou mesmo simplesmente  utilizando o VHF, é imprescindível que você tenha uma licença outorgada pela Anatel.

Para ser radioamador é necessário que você ingresse na Classe “C”, assim, deverá submeter-se aos exames de Legislação, Técnica e Ética Operacional. Os exames de Legislação, Técnica e Ética Operacional não são difícieis mas requerem bastante atenção do candidato.
Dependendo do local onde você reside, talvez venha a ter alguma dificuldade para encontrar exames próximos à sua cidade, mas qualquer dificuldade se torna menor quando levamos em conta que a multa por utilizar o espectro de frequências sem indicativo pode chegar a R$10.000,00 + processo na Polícia Federal.

Bem, os passos que você deve seguir são:

1 – Você poderá realizar seu exame tanto em alguma cidade onde a LABRE realizará um exame ou diretamente na Anatel. Para a primeira opção,  entre em contato com a LABRE de seu estado e verifique uma cidade e uma data disponível. Após fazer sua inscrição e  pagar as taxas correspondentes, basta aguardar a data do exame. Para a segunda opção, você deverá entrar em contato com a ANATEL e verificar como deve proceder para efetuar o exame.

2 – Após marcar a data e o local de seu exame, estude através das apostilas disponíveis na Internet.

3 – Após fazer o exame, o resultado costuma ser divulgado pela LABRE e também pela Anatel. Com sua aprovação no exame, você poderá dar entrada no requerimento de seu indicativo diretamente na Anatel ou mesmo através da LABRE.

4 – Se você for reprovado em alguma das provas, poderá fazê-las novamemte numa próxima oportunidade (somente as provas nas quais você foi reprovado).

Bem, espero que este artigo tenha ajudado um pouco. Qualquer dúvida não hesite em contatar a Anate ou a Labre.

73 a todos.